terça-feira, julho 10, 2007

Ao cuidado do seleccionador sub-16

Antes de criticar os outros, olhe-se no espelho. É preciso ter um carácter muito distorcido para escrever o artigo que todos puderam ler ontem n'A Bola. Onde chega a hipocrisia e a falta de vergonha deste ser? Dele e de quem o emprega. Na FPF, n'A Bola e na RTP.

10 Comments:

Blogger Glorioso11385 said...

O preparador físico é mau, por trair o amigo dele Queirós. O que o articulista nos fez, a todos nós benfiquistas, num momento tão delicado do nosso clube, não tem importância. Nós é que estávamos a tratá-lo mal... Que cinismo!

terça-feira, julho 10, 2007 5:43:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Desculpem lá não percebi nada.
Caso alguém possa expliquem-me do que é que estão a falar...
Abraço.

terça-feira, julho 10, 2007 11:44:00 da tarde  
Blogger Edson Arantes do Nascimento said...

Sim, onde é que posso ler esse artigo?

É que, por acaso, também ontem estive a contar episódios desse senhor - nada abonatórios por sinal.

É o palhaço-pobre armado em palhaço-rico.

quarta-feira, julho 11, 2007 1:11:00 da manhã  
Blogger Mr. Shankly said...

Edson, é um palhaço. Só.

quarta-feira, julho 11, 2007 9:04:00 da manhã  
Blogger Glorioso11385 said...

O Paulo Sousa tem uma página no jornal A Bola todas as segundas-feiras. Esta semana, aproveitou para, entre outros aspectos, manifestar a sua indignação pelo facto de o preparador físico do Man. Utd. ter ido para o Real Madrid. Considerou-o uma traição ao Carlos Queirós, pois foi este que pegou nele, quando era uma figura secundária em Itália, e o levou para Madrid, quando foi treinar o Real. Depois, também o levou para Manchester. Agora, o homem, mostrando toda a sua ingratidão, aceitou um convite do campeão espanhol. Não se faz! Como sabemos, o Paulo Sousa seria incapaz de tal coisa!

quarta-feira, julho 11, 2007 11:51:00 da manhã  
Anonymous madne0 said...

Paulo Sousa: Como jogador, grande. Como homem, pequenino.

quarta-feira, julho 11, 2007 4:55:00 da tarde  
Blogger Quetzal Guzman said...

Não sou assinante da edição electrónica d'A Bola, pelo que não me é possível trasncrever o texto em questão para aqui.
Mas quem quiser pode aceder ao seu conteúdo através deste link do BNRB

http://bnrb.blogspot.com/2007/07/para-quem-hoje-leu-bola.html

quinta-feira, julho 12, 2007 8:05:00 da tarde  
Blogger Edson Arantes do Nascimento said...

Gracias Quetzal.

sexta-feira, julho 13, 2007 12:44:00 da manhã  
Blogger Edson Arantes do Nascimento said...

Este comentário foi removido pelo autor.

sexta-feira, julho 13, 2007 12:44:00 da manhã  
Blogger NM said...

A ser verdade esta notícia do Record, também mostra muito do carácter e da ambição do senhor.

http://www.record.pt/noticia.asp?id=752122&idCanal=488

"Paulo Sousa exigiu Sub-21
EM REUNIÃO COM MADAÍL APÓS DERROTA COM GÂMBIA
Paulo Sousa “exigiu” a Gilberto Madaíl que lhe fosse entregue o comando das selecções nacionais de Esperanças (Sub-21 e Sub-20) horas depois de Portugal ter perdido com a Gâmbia no recente Campeonato do Mundo de Sub-20, no Canadá. O encontro, não agendado, entre o presidente da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) e o treinador da Selecção de Sub-16, foi tenso e acabou com um “não” de Madaíl à pretensão de Paulo Sousa, mas rapidamente passou a ser do conhecimento interno da FPF e causou enormes tensões entre dirigentes e treinadores.
Esta iniciativa de Paulo Sousa vem no seguimento de uma outra tomada não há muito tempo quando, passando por cima do coordenador do futebol jovem, Agostinho Oliveira, procurou apresentar à direcção da FPF uma proposta de “reformulação” do sector. Também essa proposta foi recusada pelos dirigentes federativos, que estão a analisar, como é lógico, o trabalho apresentado pelo próprio Agostinho Oliveira.
Estas duas atitudes de Paulo Sousa acentuam as facções dentro da estrutura técnica da FPF e podem ser interpretadas como um teste à autoridade de Gilberto Madaíl, enquanto presidente, e Luiz Felipe Scolari, enquanto seleccionador nacional, às ordens de quem trabalham os técnicos dos Sub-21 e Sub-20.
Currículo curto
Paulo Sousa está ao serviço da FPF como treinador dos Sub-16 desde Outubro de 2005. Sob o seu comando, a equipa disputou 21 jogos, tendo vencido 5, empatado 9 e perdido 7. Nos últimos 10 jogos conseguiu apenas uma vitória e é este ainda modesto currículo como treinador que é pesado pelos seus críticos internos.
Para além dos Sub-16, Paulo Sousa tem trabalhado como assessor de Madaíl e já colaborou com Scolari antes e durante o Mundial’2006, mas os seus serviços foram dispensados pelo seleccionador nacional."

quinta-feira, julho 19, 2007 11:07:00 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home