quinta-feira, julho 05, 2007

Rui Águas

Alguns benfiquistas não vêm com bons olhos este regresso. Continuam a encontrar algo de traição na saída que em tempos protagonizou. É sempre duro ver um ídolo sair para um rival por dinheiro, mas nada é mais ingrato que comparar a outros que tentaram lesar o clube à má fila. Rui Águas aproveitou um momento de indefinição para sair. Sem dever nada a ninguém. Não rasgou nada quando se perspectivava um negócio aliciante para ambas as partes. O Águas pode estar longe dos exemplos dados em tempos pelo Maestro ou por Paneira, mas, que me recorde, também nunca proferiu nada de odioso relativamente ao Glorioso. Por isso, contrariamente a outros, teve sempre a porta aberta a um pedido de desculpas. E fê-lo regressando ao clube do seu coração e conquistando títulos para ele. O perdão chegou há muito e por isso se saúda o regresso a Casa.

O grande Luvas Pretas também regressa ao Sport Lisboa e Benfica. Seja bem-vindo!

3 Comments:

Blogger Mr. Shankly said...

O ISaías o que disse foi que não recebeu nenhuma proposta do Sporting (na altura falava-se de um ordenado obsceno) e que se tivesse recebido tinha aceite. Mas não deixa por isso de ser um dos meus ídolos.
Quem se portou melhor no Verão Quente foi o Paneira: disse que estava no melhor clube do Mundo e como tal não fazia sentido sair.

quinta-feira, julho 05, 2007 9:26:00 da manhã  
Blogger Quetzal Guzman said...

Tens toda a razão Shankly. Quem nos trai muitas vezes é mesmo a memória. :)

quinta-feira, julho 05, 2007 2:32:00 da tarde  
Blogger Glorioso11385 said...

Saúdo o seu regresso, mas não esqueço a mágoa que me provocou em 1988. Fiquei bem mais triste do que quando o artista do 'post' seguinte fugiu para Alvalade. Nessa altura, nunca pensei que viesse a estar, três anos mais tarde, a sofrer tanto na última jornada do campeonato, para que marcasse mais um golo ao Beira-Mar e ganhasse a Bola de Prata.

terça-feira, julho 10, 2007 5:47:00 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home