segunda-feira, abril 02, 2007

Preconceito?

Alguém me explique a razão. Continuamos, anos depois, a pagar a factura da morte de um adepto rival no Jamor? Em Alvalade já é habitual o festival de pancada e desde cedo que me habituei ao lema "quanto mais longe da bófia, mais seguro". Há dois anos, data da minha última visita, fiquei pela primeira vez em sector sportinguista, exactamente atrás da baliza norte. Ouvi petardos rebentar a Sul e mais petardos rebentaram à minha esquerda. A PSP manteve-se impávida e serena. Mas ao primeiro, e único, rebentamento à minha direita, ou seja, na curva benfiquista, a carga policial foi dura e imediata. Já vivera aquilo por dentro, mas de fora, talvez por ser mais visível o tratamento diferenciado, irritou-me ainda mais. À Invicta nunca fui para ver um jogo de futebol, mas conheço os relatos de benfiquistas e sportinguistas. Mas na Luz, ironicamente, os portistas parecem ter carta branca para fazer o que querem. E que ninguém ouse, no caso da actuação policial, recorrer ao chavão do bom senso. Qaundo antes do jogo, provocados, e por isso legitimados, carregaram sobre os adeptos benfiquistas, não houve bom senso para não devolver as raparigas para dentro do WC à bastonada.

NEGAÇÃO

Ontem não fui à Luz. Não estive no Piso 3, no meu lugar habitual, a cantar o hino do Piçarra e a contemplar a brutal coreografia que a Sagres preparou. Ontem não vi os adeptos portistas arremessarem petardos e outros objectos para o Piso 0. Não vi os benfiquistas indignados a pedirem aos stewards que algo fosse feito. Não assisti à apatia do corpo policial no topo da bancada Coca-Cola. Não vi um conjunto de robocops a posicionarem-se por trás da baliza de Helton como se fosse aquele o perímetro de segurança. Afinal eram os nossos os criminosos. Era Helton quem estava em perigo. Talvez por isso, os bombeiros não foram várias vezes à bancada em auxílio de benfiquistas. Ninguém foi retirado de maca. Nada daquilo acontecia. Tudo era mentira, razão pela qual, ao intervalo, não fui questionar a polícia pela sua indiferença. E a resposta não me foi dada à bastonada. As minhas costas não estão doridas nem apresentam qualquer marca...
Não sou hipócrita. Estava nervoso. Sei que não me dirigi aos agentes da forma mais correcta, mas também não agredi ninguém. Limitei-me a afastar a mão de alguém que me tentou agarrar sem motivo. Um tal de Nuno Condesso que rapidamente gritou (como eles estão bem treinados!) "estás a agredir um políca". Respondi pelo mesmo método: "Eu não agredi ninguém". Mas ainda conjugava o verbo e já me ajoelhava pela força dos cacetetes de meia dúzia de agentes demasiado cobardes para tratar do assunto de forma não violenta. Não é que se justificasse, porque, repito, em nenhum momento tive um comportamento ameaçador para com os agentes da autoridade, mas será que a PSP não é treinada para imobilizar uma pessoa? Tem mesmo que ser à base de seis cacetetes para um homem? Aparentemente sim. Para que eu não me transformasse no espelho do jovem que há dois anos foi deixado insconsciente no parque de estacionamento da Luz, muito contribuíu a intervenção da agente Ana Lopes, que pôs fim ao espectáculo e teve a amabilidade de comigo conversar e explicar os procedimentos policiais relativamente ao que se passava nas bancadas, aconselhando-me ainda a apresentar queixa contra os fardados que se riam à distância.
Na segunda parte, já com parte do Piso 0 desocupado, o festival dos amigos do Macaco continuou e mais um benfiquista teve a honra de viajar numa maca. E o que fez a polícia? Recolocou a barreira de robocops no relvado, não fosse algum Moreirista mais convicto simular uma cabeça partida para tentar agredir o Quim.
Mas não se iluda o Benfica. Bem sei que a estratégia é habitual no país vizinho. E que à excepção do Dinamo, todas equipas estrangeiras que vieram à Catedral tiveram os seus adeptos posicionados no Piso 3. Porém, cada caso é um caso e a direcção encarnada avaliou este de forma errada. Era prevísivel que aquilo acontecesse. Já o comentara com alguns amigos que defendiam a opção. Os benefícios que o Benfica iria retirar em termos de apoio vocal, pagaria na segurança. Infelizmente, confirmou-se.

Caríssimo agente Nuno Condesso, caso leia isto... Um dia depois, ainda acha, como me disse no intervalo do jogo de ontem, que nada de anormal se estava a passar naquela bancada?

14 Comments:

Blogger D'Arcy said...

É lamentável a situação que descreves, Quetzal... Provavelmente não dá em nada, mas era mesmo caso para apresentar queixa dos agentes que te agrediram. E igualmente, expôr a situação ao próprio clube.

terça-feira, abril 03, 2007 12:00:00 da manhã  
Blogger Renato said...

palhaçada..

..- dos grunhos dos SD, que apesar de apoio que dao a equipa, só envorgonham o clube

- de quem teve esta ideia de meter a claque adversaria por cima dos adeptos da casa. È "um convite"

- e dos senhores agentes. a historias que contas, felizmente nunca a vivi em pessoa, mas vem na linha de um certo comportamento dos senhores da lei, que se julgam reis por terem uma farda.

terça-feira, abril 03, 2007 1:35:00 da manhã  
Blogger catenaccio said...

Lamentável...é o máximo que me ocorre dizer neste momento!!!

terça-feira, abril 03, 2007 9:43:00 da manhã  
Blogger Pedro said...

Q esse agentezinho vá, agora, sem cacetetes ou mesmo com ele, mas sozinho, falar ctg.
PALHAÇOS!!!
São a maior merda (desculpa o termo) q existe. Covardes. Devem ser uns frustrados em casa e descarregam ali nos pobres coitados q gostam de ir à bola. Mas descarregam sempre em grupo...sozinhos tá quieto. Q pena eu tive de todo aquele Piso 0 não se ter virado à aqueles robocops...q pena. É inconecebível q pais a verem os filhos a ser atingidos por petardos sejam ameaçados pelos policias enquanto q os animais agressores continuaram impunes...VERGONHOSO!!!

A Policia em termos de futebol é uma vergonha. A tarolas Ana Lopes é uma burra. A quantidade de erros e problemas q surgiram desde q ela está no poder...é uma vergonha.

Como é possivel 6 agentes da autoridade q têm uma responsabilidade maior q um comum cidadão precisarem de usar a extrema violência para segurar um adepto exaltado??????

Puta q os pariu. Por isso qd eles são varridos não tenho pena nenhuma!!!!

Os filhos da puta provocam...usam aquele ar intimidador e se um gajo não se intimida procuram logo arranjar problemas.

ALL COPS ARE BASTARD

terça-feira, abril 03, 2007 9:53:00 da manhã  
Anonymous o Preto said...

Os porcos, já se sabe que não valem o ar que respriam... Mas em relação a bófia, não se faz nada?
Ficaste? Tens o nome do palhaço, tem de se fazer alguma coisa!

terça-feira, abril 03, 2007 12:06:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

A tactica dos dirigentes benfiquistas resultou em todo o seu esplendor.
Conscientes dos seus actos, no jogo de mais elevado risco do campeonato decidiu à parte das forças policiais pôr uma claque de mais de 3.000 adeptos adversarios na pior zona do estadio. O que são umas cabeças partidas e uns ouvidos rebentados por petardos em comparação com toda a suposta vantagem mediatica que essa situação traria ao benfica? Pena que nao contaram que a psp viria a publico delatar tal estupidez e acto de pura arrogancia unilateral.
Nao sao as claques que geram violencia, sao responsaveis como estes. Enfim... é o futebol que temos...

terça-feira, abril 03, 2007 12:32:00 da tarde  
Blogger BP said...

Calma lá com as generalizações!! Nós tambem nao somos todos assassinos por um anormal ter mandado um very-lht há 11 anos!
O maior prob da policia agora é mesmo da comissaria que foi nomeada! So gosta é de aparecer na TV, mas pra sacudir a aguinha do capote é do melhor... enfim... gajas!
Força Quetzal

terça-feira, abril 03, 2007 1:36:00 da tarde  
Blogger Quetzal Guzman said...

Pedro, a agente Ana Lopes foi impecável na forma como lidou com a situação. Não merece ser apelidada de burra.
Já a subcomissária Paula Monteiro, tendo em conta as explicações públicas que deu e a forma, completamente distinta, como já a vi proceder noutros estádios, exemplifica um grave caso de esquizofrenia.

terça-feira, abril 03, 2007 1:44:00 da tarde  
Blogger Pedro said...

Quetzl eu falei Ana Lopes mas queria referir-me à "boss"
:)
Sorry.

Ò anónimo para aquele lugar já foram n claques estrangeiras. Estarás a admitir q eles são melhores q vós?

terça-feira, abril 03, 2007 2:24:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

A leitura de alguns comentários acima, quase me fez chorar, sobretudo nakela parte dos pais a protegerem as criancinhas que coitadinhas quase iam morrendo com os milhares de petardos que foram lançados!!LLLLOOOOLLLL

menos drama, mais realidade!!
Quetzal só foi pena as que acertaram ao lado!!Queres reclamar??liga ao teu amigo orelhas...
86

terça-feira, abril 03, 2007 8:41:00 da tarde  
Blogger Pedro said...

Pode ser q numa próxima ocasião a "coitadinha" seja uma filha tua depois quero ver o q dizes...

Palhaço...

quarta-feira, abril 04, 2007 2:12:00 da tarde  
Blogger Quetzal Guzman said...

Caríssimo Super Cabrão que escreve sob capa do anonimato. Queres-te candidatar a corrigir as que acertaram ao lado? É só enviares um mail que isso arranja-se.

quarta-feira, abril 04, 2007 3:55:00 da tarde  
Blogger tma said...

Quetzal, pela primeira vez comento no teu blog, mas infelizmente por um motivo bem triste.
Cada vez que leio um relato sobre o que se passou no Domingo fico mais revoltado sobre como é possível que isto tenha sucedido.
Não me surpreende a atitude daquele bando de selvagens criminosos (nem o comentário em consonância do anónimo acima), algo que direcção do Benfica devia ter previsto ao colocá-los no 3º anel, pelo espero que reconheçam o erro.
No entanto nada desculpabiliza o sucedido e em circunstância alguma a direcção do Benfica pode ser culpada de os SD serem criminosos à solta, pois não cabe ao Benfica controlar quais os adeptos que entram ou não no estádio.
Sobretudo, não faz qualquer sentido pôr no mesmo "saco" a violência dos SD e o erro da parte da direcção do Benfica. Seria como culpar a Brisa por permitir que determinados condutores, verdadeiros criminosos ao volante e responsáveis por acidentes graves, utilizem as autoestradas.

O que mais me choca mesmo (porque esperaria, como cidadão português, que fosse diferente, porque como cidadão português, pago impostos para que a PSP seja, efectivamente, uma polícia de segurança pública e que zele por isso) é a "passividade" das autoridades policiais, da qual "estranhamente" foste vítima e "estranhamente" foi cúmplice do que se passou no estádio.

quarta-feira, abril 04, 2007 9:16:00 da tarde  
Blogger S.L.B. said...

Um abraço de solidariedade, Quetzal. Mesmo que não dê em nada, deves apresentar queixa contra esses energúmenos que te bateram. A raça humana consegue mesmo produzir excrementos de vez em quando e os que os deviam controlar são acéfalos.

quinta-feira, abril 05, 2007 1:45:00 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home